Norma para Auditoria Operacional

Sumário

O documento reflete a experiência das entidades fiscalizadoras uma longa tradição e normas bem estabelecidas para auditoria operacional. Ele está direcionado principalmente para aquelas entidades fiscalizadoras que estão realizando ou planejando realizar este tipo de auditoria.

Os requisitos consistem em cinco partes principais:

  • Parte 1: estrutura geral da auditoria operacional;
  • Parte 2: aplicação dos princípios de auditoria à auditoria operacional;
  • Parte 3: requisitos e explicações para o planejamento de auditorias operacionais;
  • Parte 4: requisitos e explicações para a execução de auditorias operacionais;
  • Parte 5: requisitos e explicações para o relatório de auditorias operacionais.

Os apêndices constantes na ISSAI 300 original em inglês ainda não foram traduzidos para o português.

Categoria da NBASP

  • Classificação até 2019: NBASP- Nível 3. Requisitos Mandatórios para Auditorias do Setor Público.
  • Classificação a partir de 2020: NBASP- Grupo 2. Princípios e requisitos aplicáveis às atividades de controle do setor público.

Evolução (INTOSAI) – ISSAI 3000

  • Aprovada como “Normas e orientações para auditorias operacionais baseadas nas normas de auditoria da INTOSAI e em experiências práticas” em 2001.
  • Aprovada como “Norma para auditoria operacional” em 2016.
  • Com o estabelecimento da Estrutura de Pronunciamentos Profissionais da INTOSAI (IFPP), mudanças editoriais foram feitas em 2019.

Evolução (IRB) – NBASP 3000

  • Incorporado mediante consulta pública à estrutura da NBASP em 2019. Tradução para o português do texto da ISSAI 3000 em inglês sem alterações de conteúdo.
  • As mudanças editoriais da ISSAI 3000 de 2019 foram incorporadas à presente versão da NBASP 3000 em 2021.
Rolar para cima