Trajetórias Profissionais – Gestão de Pessoas

O desenvolvimento profissional dos servidores é sempre tema de relevância estratégica para os Tribunais de Contas, uma vez que sua capacidade de realizar fiscalizações de excelência e produzir valor para a sociedade depende sobremaneira das qualificações desses servidores.

Vários fatores podem impulsionar o desenvolvimento profissional. Entre os fatores pessoais estão a motivação dos servidores para investir em sua capacitação, seu comprometimento com a organização e o interesse em aplicar os conhecimentos e habilidades aprendidos. Entre os fatores organizacionais estão a indicação das competências requeridas, a existência de oportunidades de capacitação e de aplicação do aprendizado e a oferta de incentivos para que os servidores se desenvolvam, entre outros.

O escopo do presente trabalho atém-se a fatores organizacionais, especificamente à indicação das competências necessárias à atuação nas atividades de gestão de pessoas, gestão do conhecimento e educação corporativa dos Tribunais de Contas, dispostas de modo a favorecer o desenvolvimento profissional daqueles que atuam na denominada Trajetória Profissional de Gestão de Pessoas. Além de trazer clareza aos seus adeptos, a trajetória profissional possibilita a otimização do planejamento da oferta de objetos de aprendizagem que lhes dão suporte.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Missão

“Promover a integração, o desenvolvimento e o aperfeiçoamento dos métodos e procedimentos de controle externo, aproximando instituições e sociedade, de modo a fortalecer ações que beneficiem a coletividade”

Visão

“Ser referência no conhecimento e na promoção da qualificação e da integração dos órgãos de controle externo”

Sede do IRB
Subsede – “Endereço para correspondências”
Rolar para cima