Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor é concedido a 14 dirigentes municipais

7 de junho de 2019 por em Notícias

O Sebrae realizou no último dia 5 de junho, em Brasília, a solenidade de entrega do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (PSPE) a 14 gestores municipais de todas as regiões do país. O Instituto Rui Barbosa é um dos apoiadores da iniciativa e integra a comissão julgadora.

Na edição deste ano, foram inscritos 1.160 projetos que tiveram como objetivo a melhoria do ambiente de negócios para as micro e pequenas empresas, além dos microempreendedores individuais (MEI). Instituído em 2001, o prêmio já recebeu mais de 10 mil projetos e teve 94 ganhadores em nível nacional. Durante o evento, o presidente da instituição, Carlos Melles, ressaltou a importância das propostas apresentadas para o desenvolvimento dos pequenos negócios, que são responsáveis por movimentar a economia de milhares de municípios brasileiros.

O secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, também ressaltou a importância do papel dos prefeitos: “essa energia que vem dos municípios, que vem da base, é aquilo que vai mudar e já está mudando o Brasil”. Segundo o secretário, os prefeitos são exemplo daquilo que o governo planeja para um país melhor. “Os prefeitos são o espírito de transformação que queremos para o Brasil, por isso não tenho dúvida de que o empreendedorismo move o mundo”, comentou Carlos Da Costa.

O representante da Organização das Nações Unidas (ONU), presente ao evento, Niky Fabianic, destacou a parceria entre a instituição e o Sebrae, por meio do Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD) e ressaltou a importância do prêmio. “Ele é um motivador para que os municípios deem apoio às micro e pequenas empresas e criem ambientes favoráveis de negócios para que elas sejam bem-sucedidas”.

Para o senador Jorginho Mello, presidente da Frente Parlamentar Mista das MPE, os prefeitos têm papel fundamental em relação ao empreendedorismo. “Os municípios são as locomotivas do país”, afirmou o senador. O vice-governador do Distrito Federal, Paco Brito, ressaltou que todas as ideias premiadas na noite desta quarta-feira deveriam ser aplicadas em outros municípios: “As propostas merecem ser estudadas e, com apoio do Sebrae, divulgadas para aumentar a geração de emprego e renda”.

Falando em nome dos premiados, a prefeita de Novo Hamburgo (RS), Fátima Caxinhas Daudt, lembrou que todos os participantes eram vitoriosos por terem chegado à final. “Estamos na etapa nacional e isso agrega valor aos municípios. Além disso, quem ganha são os munícipes, maiores beneficiados dos nossos projetos”, afirmou a prefeita, ressaltando que o Sebrae teve grande importância no desenvolvimento do país. Ela destacou que trabalha com a instituição desde quando estava na iniciativa privada, como presidente de uma associação empresarial. Quando ingressou na política, segundo a prefeita, ela procurou novamente o Sebrae. “É uma peça decisiva para os municípios”, concluiu.

Os 1.130 projetos habilitados a concorrer ao Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, em 2019, disputaram em oito categorias: Políticas Públicas para o Desenvolvimento dos Pequenos Negócios (cinco regiões), Cooperação Intermunicipal para o Desenvolvimento Econômico, Compras Governamentais de Pequenos Negócios, Pequenos Negócios no Campo, Inovação e Sustentabilidade, Empreendedorismo na Escola, Desburocratização e Implementação da Redesimples, além de Inclusão Produtiva e Apoio ao MEI. Na edição deste ano, foram inscritos 1.160 projetos de 23 estados (não participaram o Acre, Amazonas, Goiás e Distrito Federal), sendo que 30 deles não foram habilitados. Na etapa estadual foram 160 o total de vencedores.

Finalistas

Para se chegar aos finalistas, uma comissão formada por funcionários do Sebrae fez uma pré-seleção dos 160 projetos vencedores em nível estadual. Dentre esses projetos, os 51 que obtiveram a melhores notas foram submetidos a uma nova comissão, desta vez em nível nacional, formada por parceiros do Sebrae e por especialistas em pequenos negócios. Todas as avaliações são realizadas com base em uma matriz de pontuação, com critérios específicos de cada categoria. Entre os prefeitos vencedores deste ano, está Roberto Cláudio, de Fortaleza, que leva o prêmio pela segunda vez.

Ao final, foram escolhidos os seguintes vencedores:

Luís Fernando Moura da Silva – São José de Ribamar (MA) – Premiado na categoria Compras Governamentais de Pequenos Negócios com o projeto “Mercado Local Urbano, vantagem real”.

Fátima Cristina Caxinhas Daudt – Novo Hamburgo (RS) – Premiada na categoria Cooperação Intermunicipal para Desenvolvimento Econômico, com o projeto “Estratégia Intermunicipal em prol do Vale dos Sinos”.

Roberto Cláudio Rodrigues Bezerra – Fortaleza (CE) – Vai receber o prêmio na categoria Desburocratização e Implementação da Redesimples pelo projeto “Fortaleza Online”.

Mário Henrique de Lima Biscaro – Marituba (PA) – Foi premiado na categoria Empreendedorismo na Escola, com a apresentação do projeto “Escola Empreendedora”.

Elderson Ferreira da Silva – Volta Redonda (RJ) – Foi premiado na categoria Inclusão Produtiva e Apoio ao MEI pela apresentação do projeto “Volta Redonda Além do Aço”.

Alberico de Franca Ferreira Filho – Barreirinhas (MA) – Concorreu e ganhou na categoria Inovação e Sustentabilidade, pelo projeto “Voucher Digital Barreirinhas: Gestão e Sustentabilidade Turística”.

Hiroshi Kubo – Carlópolis (PR) – Foi premiado na categoria Pequenos Negócios no Campo, ao apresentar o projeto “Carlópolis Cooperativo”.

João Carlos Krug – Chapadão do Sul (MS) – Concorreu na categoria Políticas Públicas para Desenvolvimento dos Pequenos Negócios – Região Centro-Oeste e apresentou o projeto “Chapadão do Sul – Polo do Desenvolvimento e Inovação”.

João Bosco Nonato Fernandes – Uiraúna (PB) – Foi premiado na categoria Políticas Públicas para Desenvolvimento dos Pequenos Negócios – Região Nordeste com o projeto “Uiraúna- Cidade de fazer negócios”.

Evandro Marques da Silva – Monte Negro (RO) – Concorreu na categoria Políticas Públicas para Desenvolvimento dos Pequenos Negócios – Região Norte, com o projeto Desenvolva.

Fabrício Petri – Anchieta (ES) – Foi premiado na categoria Políticas Públicas para Desenvolvimento dos Pequenos Negócios – Região Sudeste, com o projeto “Anchieta Criativa e Empreendedora”.

Marcelo Rangel Cruz de Oliveira – Ponta Grossa (PR) – Vai receber o prêmio na categoria Políticas Públicas para Desenvolvimento dos Pequenos Negócios – Região Sul, por desenvolver o projeto “Primeira Sala Digital do Brasil”.

Municípios partícipes do projeto de Novo Hamburgo – Categoria Cooperação Intermunicipal Para o Desenvolvimento Econômico

Luciano Libório Baptista Orsi – Campo Bom (RS) – Premiado na categoria Cooperação Intermunicipal para o Desenvolvimento Econômico, com o projeto “Estratégia Intermunicipal em prol do Vale dos Sinos”.

Corinha Molling – Sapiranga (RS) – Premiado na categoria Cooperação Intermunicipal para o Desenvolvimento Econômico, com o projeto “Estratégia Intermunicipal em prol do Vale dos Sinos”.

    Cartão