COMITÊ TÉCNICO DO IRB REALIZARÁ LEVANTAMENTO DAS BOAS PRÁTICAS DESENVOLVIDAS PELOS TRIBUNAIS DE CONTAS NAS ÁREAS DE PLANEJAMENTO, FERRAMENTAS DIGITAIS E DESBUROCRATIZAÇÃO

Na última sexta-feira (19), o Grupo de Trabalho 2 (GT2), do Comitê Técnico de Estudos e Sistematização da Administração Pública (CTESAP), realizou a primeira reunião técnica entre seus integrantes, com o objetivo de debaterem acerca do ponto de controle do projeto de catalogação das boas práticas, estabelecimento do modelo para operacionalização dos trabalhos e avaliação dos resultados das atividades realizadas pelos membros do GT2.

O escopo das boas práticas a serem levantadas pelo Grupo de Trabalho utilizará como fonte o banco de dados da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), que está sendo atualizado pelo Marco de Medição de Desempenho dos Tribunais de Contas (MMD-TC 2022), o qual se propõe a avaliar as boas práticas e qualidade das Cortes de Contas.

Na oportunidade, foram apresentados os temas sugeridos pelos membros, por meio do preenchimento de formulário, para coleta de boas práticas, ficando definido que o grupo trabalhará as seguintes temáticas: Planejamento, Utilização de Ferramenta Digitais e Desburocratização.

Por fim, deliberou-se como próximas ações do Grupo de Trabalho, o levantamento do banco de dados da Atricon, com a finalidade de se obter sugestões de critérios para validação das boas práticas, a construção de mecanismos para disseminação dessas ações e construção, junto ao Instituto Rui Barbosa (IRB), de plataforma on-line para apresentação do produto final produzido pelo Comitê.

O Conselheiro Francisco Brito, Presidente da Escola de Contas do Tribunal de Contas do Estado de Roraima (TCE-RR) e membro do Grupo de Trabalho, encerrou a reunião parabenizando a equipe pela excelente decisão em estabelecer como escopo do trabalho as boas práticas validadas pela Atricon, através do Marco de Medição de Desempenho dos Tribunais de Contas, edição de 2022, consolidando a parceria entre os órgãos que apoiam a rede de tribunais de contas, IRB e Atricon.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Rolar para cima